Dor na canela ao treinar

Dor na canela ao correr

Você começou a correr e tá sofrendo com uma dor chata na canela ou já corre a algum tempo e ainda convive com esse problema?
Pois é, essa dor acomete boa parte dos corredores e hoje eu vou mostrar algo que não explicam pra você.

Vamos atender a pedidos de vários leitores aqui do blog que relatam sentir dor na canela ao correr, conhecido também como canelite.

Essa dor normalmente aparece na altura da canela, tanto na parte interna quanto na parte externa na perna.

Antes de pensar em solucionar esse problema comprando um novo tênis, uma palmilia diferente ou até mesmo fazendo
exercícios localizados como costuma ser recomenda na maioria das vezes, é importante você entender porque essa dor ocorre e eu acho necessário saber a causa antes de qualquer medida para solucionar o problema. Afinal se você utiliza
um método que não seja o ideal para o seu problema específico pode fazer com que a dor retorne ou nem suma é muito grande.

A dor na canela em corredores é proveniente de um stress localizado que é gerado basicamente pelo uso contínuo e excessivo dessa estrutura.

O IMPACTO NA CORRIDA

ara falar desse stressa na canela, precisamos falar sobre o impacto sobre o corpo. O impacto é o momento exato em qual dois corpos se chocam e desse encontro é liberado uma energia em forma de vibração. Essa energia tem que ser dissipada de alguma maneira e nessa dissipação, ela vai deforma ou deslocar o que encontrar na direção da sua força.

Imagine o impacto onde de um lado temos um corpo extremamente rígido, como exemplo o asfalto e do outro lado tem o nosso corpo. Quem é mais rígido?
O asfalto ou o nosso corpo?! Pois é, o asfalto tende afinar inalterado enquanto o nosso corpo sofrerá com os impactos. É importante que você entenda
que nós possuímos 2 tipos básicos de tecidos ( Tecídos Plásticos e Tecidos Elásticos). Como exemplo de tecídos elásticos podemos citar os nossos músculos e
tendões que são moldáveis e adaptáveis, enquanto os plásticos são os ossos que por sua vez não tem essa capacidade.

Outro fator que tem bastante influência é o padrão de movimento e a técnica de corrida que fará com que uma estrutura seja mais utilizada que outra. Tudo depende
de cada indivíduo.

Já que entendemos os conceitos básicos de tecídos plásticos e tecidos elásticos, qual deles tem maior facilidade em se deformar?

Os tecidos elásticos tem recuperação mais rápida ao stress e também se adaptam com maior facilidade. Por essas razões, buscar a absorção do impacto utilizando mais os
músculos e tendões se torna uma opção mais eficiente e menos lesiva ao corpo.

USAR MÚSCULOS E TENDÕES
= ACIONAR ARTICULAÇÕES

Para acionar musculos e tendões para absorção do impacto devemos pensar no movimento das articulações como um todo. Quando há açãos articulares, também existe trabalho entre os tendões e músculos, afinal são eles que fazem o movimento das articulações. Quandos as articulações trabalham em conjunto a maior absorção de impactos na corrida.

Espero que esteja de fácil entendimento até aqui, pois iremos para o próximo passo: que é DOR NA CANELA

DOR NA CANELA

Quando as dores aparecem na parte interna da perna quem está absorvendo maior impacto é o osso que neste caso classificados como um (tecido plástico) e isso ocorre quando há pouca mobilização articular para absorver esse impacto e o tornozelo acaba não se movendo no contato com o solo e quem acaba absorvendo esse impacto é o osso o que acaba
resultando em um movimento duro e sem absorção.

Quando as dores aparecem na parte externa da perna é relacionado ao músculo (Tecido Elástico) e neste caso acontece uma má mobilização articular para a absorção do impacto.

Mas agora fica uma dúvida! Já que utilizando mais a articulação gerou dor e utilizando menos a articulação também dói. Então o que é melhor?! Lembra que falamos do PADRÃO DE MOVIMENTO?

O padrão de movimento nada mais que que a sua técnica de correr.

Em ambos os casos de dores, seja na parte interna ou externa da canela podem estar relacionados ao chamado OVERSTRIDE que não é nada mais que aquela passada onde o pé começa muito a frente do corpo. Essa situação naturalmente sobrecarrega seu organismo pelo simples fato de você estar freando a cada passo.

O IMPÁCTO SOBRE O OSSO

Específicamente sobre o osso, o stresse ocorre quando o pé começa começa muito a frente do corpo e com a ponta dele. Nesse caso em que a entrada é feita com a ponta de pé, é promovida uma flezão plantar
e aumaticamente o corpo vai de encontro ao solo de forma rígida sobrecarregando o osso.

IMPÁCTO NOS MÚSCULOS E TENDÕES

Já o stresse que ocorre na musculatura pode ser associado com a entrada do pé também a frente do corpo, porém neste caso o calcanhar é a primeira parte a tocar o solo, o que acaba realizando uma dorso flexão
e enquanto a calcanhar toca o chão, as pontas dos pés tendem a apontar para cima e automaticamente faz o acionamento do músculo tibial e mesmo após o contato com o solo, ele continua trabalhando para absorver esse impacto inicial e também para ajudar na estabilização do corpo, além de gerar bastante trabalho muscular e aí o corpo tende a apresentar suas soluções.

1ª A dor pode sumir através da adaptação

2ª Ou não se adapta e quebra de vez

Ele pode se adaptar a uma técnica pouco eficiente conforme algum tempo de treino. Por isso é importante uma evolução gradativa na corrida e em qualquer outra atividade física, para que o seu corpo tenha tempo para se adaptar e não quebrar.

Nesse processo de adaptação recomendo a troca de tênis ou a compra de palmilha pra você absorver melhor o impacto ou a preparação através de exercícios localizados para a canela, de modo a acelerar essa adaptação deixando sua musculatura
mais forte.

Todas solução são justas até certo ponto.

A SOLUÇÃO DEFINTIVA ESTÁ NO SEU CORPO!

Lembra que falamos que quando a entrada do pé a frente do corpo gera uma frenagem automática? Isso é uma questão de vetor de força.

Isaac Newton explica em sua terceira lei de ação e reação, ele disse: PARA TODA AÇÃO SEMPRE HÁ UMA REAÇÃO DE MESMA INTENSIDADE E DIREÇÃO, PORÉM EM SENTIDOS OPOSTOS.

à partir disso se aplicando uma força contra o solo á frente do nosso corpo, o solo retorna a mesma força em sentido oposto. Então essa força em direção ao nosso corpo será absorvida mais uma vez, deformando ou deslocando ele até mesmo para trás.

Dependendo do sentindo dessa força, ela pode nos atrapalhar ou nos ajudar no deslocamento durante uma corrida.

Quanto mais a frente do corpo o pé estiver, maior será o vetor de força contrária ao movimento pretendido.

Resumindo: Se você entrar com o pé lá frente, além de causar maior stresse e aumentar as chances de lesão, você também vai gastar mais energia e vai acabar se cansando mais rápido.

MELHORE A SUA CORRIDA

Existe uma maneira de de deslocar na corrida sem colocar o pé o frente do corpo. Além de ser mais eficiente também não fará com que você freie tanto a cada passo.

Usando as leis da física de maneira inteligente podemos utilizar as forças que agem sobre o nosso corpo, á nosso favor!

Dica

Inicie a passada mais abaixo do centro de massa sem gravidade.

(imagem corrida certa.)

Você não precisa mais correr de forma errada e ter que passar por todo aquele processo de adaptação já que agora sabe  a forma correta de correr.

Caso você já pratique a corrida de forma errada, sugiro que siga essa simples dica e mude o quanto antes. Existem relatos de pessoas que ao mudar apenas a técnica de correr já sentiram os efeitos positicos tanto no desempenho quanto no desaparecimento da dor
na canela.

UM DOS SEGREDOS É:

Adaptar o pé na entrada do movimento afim de que ele corra sempre abaixo do corpo e nunca a frente.

Independente se buscar um novo calçado, um palmilia específica para corrida ou até mesmo a opnião de um especialista, tenha em mente que são vários fatores em conjunto que resultando em
um trabalho perfeito.

É importante que você crie consciencia sobre o seu corpo e o seu movimento durante a corrida.

Outro exemplo que podemos citar é o posicionamento do seu tronco e da sua pélvica são fundamentais para aproveitar a gravidade, ajudando com que o pé entre abaixo do corpo.

Além da consciência mais ampla na corrida, toda mudança exige bastante treino e adapação.

+ Dicas

Faça um treino de força específico para corredores

Estude exercícios educativos de corrida

Treine seu movimento para que aconteça de forma natural

Sugiro que pratique o treino de pendular para trás

As fontes desse arquivo são:

Emagrecer Pro: https://emagrecerpro.com

Corrida Perfeita: